Domingo, 24 de Maio de 2009

Infertilidade e quilos a mais

Apesar de ser comum a população em geral ligar as questões de fertilidade e gravidez quase exclusivamente às mulheres, por variadíssimas razões, os problemas relacionados com esta não são assim tão exclusivos do sexo feminino – os homens têm igualmente um sistema reprodutor, ainda que diferente do sexo feminino, e, por isso, podem também ter problemas relacionados de infertilidade.

Segundo alguns estudos, o excesso de peso e a obesidade afectam a fertilidade em ambos os sexos. O emagrecimento, nestes casos, pode facilitar ou minimizar a dificuldade em gravidar e pode ainda melhorar a vida sexual de ambos os indivíduos.

No caso das mulheres, ter peso a mais afecta os processos normais de produção e segregação de hormonas reprodutoras - a obesidade pode sobretudo tornar mais fracas as respostas positivas das mulheres em relação à administração de fármacos para tratar a infertilidade.

Um estudo australiano, com 67 mulheres inférteis sujeitas a um programa de emagrecimento durante 6 meses, mostrou que 60 destas mulheres, que perderam cerca de 10Kg e que no início do estudo não produziam óvulos, passaram a ovular espontaneamente. O estudo conseguiu ainda que 52 das 67 mulheres engravidassem - 18 das quais de forma espontânea.

No entanto, a Obesidade afecta também a fertilidade nos homens. Através de um estudo com 520 homens, concluiu-se que nos casos em que o Índice de Massa Corporal (IMC) aumentava, passando do nível saudável para o excesso de peso ou obesidade, a quantidade e a qualidade do esperma diminuía. Para além disto, outros factores como o tabagismo contribuem em massa para as doenças cardiovasculares e disfunção eréctil.

Estudos demonstraram que o emagrecimento diminui então a disfunção eréctil no sexo masculino - um destes, com cerca de 110 indivíduos masculinos obesos, com idades entre os 35 e os 55 anos, divididos em dois grupos diferentes – um com um estilo de vida saudável (dieta e exercício físico) e devidamente acompanhado e outro com apenas algumas informações sobre dieta e exercício, mostrou que os homens que seguiram o programa de emagrecimento perderam mais peso, restabeleceram os níveis saudáveis de colesterol e melhoraram ainda os níveis de pressão arterial. Cerca de 31% destes homens conseguiram também melhorar o seu desempenho sexual.

Em suma, podemos concluir através destes exemplos que perder peso (mesmo que uma pequena quantidade, como entre 4 a 5Kg) pode realmente ajudar homens e mulheres a prevenirem-se de doenças como a diabetes tipo II, doenças coronárias, hipertensão e infertilidade.

Dando-vos agora um caso prático que acompanhei de perto, há cerca de dois anos, em pleno mês de Agosto, fiz com que a minha mãe perdesse cerca de 5Kg e embora ela não tivesse uma vontade concreta em ter mais filhos (antigamente já eramos 2 e pensava-se que a "fábrica" já tinha fechado), o facto é que ela engravidou... e hoje há mais um rebento cá em casa, do qual tenho 20 anos de diferença, mais coisa menos coisa.

Por isso, se está a tentar engravidar e está com alguma dificuldade, tenha em linha de conta estes aspectos: faça primeiro uma avaliação nutricional com o seu médico, sendo homem ou mulher, e tente saber se não será melhor perder alguns quilinhos primeiro para tornar o processo mais fácil - com a minha mãe resultou e hoje acordo todas as manhãs com berros e risos!

 

sinto-me: em forma
música: Caetano Veloso - Sozinho
publicado por né às 14:37
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

Jovens Cientistas e Investigadores

Bem, há um ditado qualquer que diz que... "Um raio não cai duas vezes na mesma cabeça."

 

No meu já caiu - se é bom presságio ou não, já não sei...

 

Depois do 3º Prémio JCI 2007 e participação na INTEL ISEF 2008, em Atlanta, US, cá estou eu outra vez em carga de trabalhos para apresentar um novo projecto no 17º concurso dos Jovens Cientistas e Investigadores.

 

Embora esteja com uma expectativa quase igual há de dois anos atrás - do género "'tá-se bem" - a verdade é que não deixo de sentir o peso da responsabilidade de ser a segunda vez e ainda por cima por ser a única aluna, salvo erro, pertencente a uma instituição do ensino superior...

 

Ou os júris vão-me dar mais na cabeça ou então não imagino o panorama que me espera. Mas estou contente por, uma vez mais, ter tido um trabalho seleccionado entre dezenas de projectos.

 

Para descobrir mais sobre o trabalho que irei a modos que "defender" (só posso dizer que é sobre nutrição, como não poderia deixar de ser), passe pelo meu website: www.vanessadias.com e clique na página Projectos. Há de lá estar tudo "escarrapachadinho". Agora olhem... resta-me estar de castigo a fazer o poster, a terminar trabalhos da faculdade e a ter crises de existência!

 

 

III Mostra Nacional de Ciência do 17º Jovens Cientistas e Investigadores

A mostra ocorrerá nos dias 21, 22 e 23 de Maio, no Museu da Electricidade, em Lisboa.

Para mais informações sobre a exposição, visite o mini-site do concurso: http://www.fjuventude.pt/jcientistas2009/

sinto-me: nerd
publicado por né às 20:13
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Decisões

Pronto, pronto... eu confesso - ando com um sorrisinho nos lábios!

Acho que ainda neguei nos primeiros dias pós-cirúrgicos - Eu? Uma cara diferente? Que nada!

 

É oficial e eu admito. Sinto-me melhor e ando na rua despreocupada com a saia que subia por causa do pneu de pele ou com a t-shirt que marcava as dobrazonas que tinha no abdómen e na barriga.

 

Como amanhã faz uma semana, hoje foi dia de ir ao Hospital, para saber se está tudo em ordem -  com os enfermeiros que eu tenho cá em casa só podia estar! As dores também diminuíram bastante e eu já digo que vou continuar com a panóplia de operações que faltam (e que são precisas! Sempre adorei o cão de raça Sharpei, por serem enrugados, mesmo quando vestia XXL e depois de emagrecer passei a achar que, um dia, tinha mesmo que ter um Sharpei porque fiquei parecida com ele!).

 

Estou bastante motivada e empolgada. Em parte porque pela primeira vez tive pessoas a darem-me razão e a perceber a minha tristeza e os meus complexos com o corpo: "a rapariga tem 20 anos e realmente ninguém diz que tem o corpo assim quando está vestida!"

 

Afinal de contas eu emagreci e não fiquei com o corpo que todos nós sonhamos - foram muitos quilos perdidos, é natural deixar este tipo de marcas. No entanto, todos aqueles que me veêm ao vivo e a cores, em fotos ou em vídeos, não dizem que tenho um corpo disforme - pelo contrário, muitas raparigas e muitas mulheres têm-me um pó desgraçado, porque tenho "mamocas" e ancas. Insistem em dizer "És paranóica! Estás perfeitíssima e és sexy!".

 

Bem, se eu me tivesse sentido sexy, acreditem: nunca teria desenvolvido ataques compulsivos em relação à comida, quando já estava magrérrima (IMC=20), tinha conseguido perder peso e supostamente estaria feliz da vida. É claro que sempre gostei de mim (por dentro), mas acreditem que a "formusura magra" não traz felicidade.

 

Acho que todos nós, mulheres e homens, devemos gostar de nós mesmos, por dentro e por fora. Eu não gostava de mim por fora e o que tinha também não me dava saúde - muito pelo contrário! Por isso decidi emagrecer, para provar a mim e a todos aqueles que duvidavam de que eu era capaz. Ganhei muito: uma nova imagem, uma nova postura, uma nova maneira de ser e o mais importante de tudo... a minha vocação para toda a vida: a dietética e a nutrição.

 

O que perdi? 50 Kg. E agora peles - sim, tudo tem solução e olhe que não precisa ser da alta sociedade para poder fazer as operações cirúrgicas. Eu pertenço à classe mais pobre dos pobres (estou a exagerar, afinal tenho internet, senão não podia estar aqui a narrar) e, apesar de ter esperado 1 ano e meio, cá estou eu, com uma abdominoplastia feita, mais fresca que as alfaces da horta do meu avô e paguei apenas a estadia no hospital (se quer saber foram 5.20€ diários, assim fica a par de tudo!).

 

Antes que me esqueça, estou a tentar tratar da tal plataforma com "cursos" GRÁTIS. Tenho experimentado tudo quanto é servidor, até o moodle já tentei. Mas eu quero um canto "acolhedor" e pouco confuso, porque eu também passo muitas vezes por naba nestas novas tecnologias. Como sou muito esquisita... está a demorar. Mas não tarda, prometo!

 

O tema que eu tinha para falar hoje fica para a próxima vez: "sem dinheiro e com fome - serão motivos para uma alimentação cada vez mais deficiente (?)". Fica já o título dado. Pois é, tem a ver com isso mesmo que está a pensar: crise! No bolso, na carteira e no estômago.

 

Até à próxima!

sinto-me: sexy! :D
música: Nelly Furtado - Maneater
publicado por né às 18:28
link | comentar | favorito

.últ. comentários

Quando voltas a comentar algo aqui no Blog? Onde p...
Vanessa em grande!! Fique a aguardar novidades tua...
Seu novo Site tá optimo.Fiquei curiosa em relação ...
Demorei um pouco, porém aqui estou! É legal de voc...
Eu sempre tive dificuldade para perder, e mais ain...
Boa Vanessa! Ficamos a aguardar mais novidades!
Bom post vou experimentar essas dicas e ver os res...
Simpatia de Chico Xavier para emagrecer rápido:» Q...
Ola,sou jornalista e estou à procura de pessoas qu...

.Tags

mulheres dieta avaliação nutricional saúde homens comida mensagem fertilidade actualidade dicas vitaminas bebé cuidados blogs alegria minerais verão alimentação xxl ePortefólio beleza blog mulher peso internet cozinha praia calorias fitness engravidar sociedade emagrecer eu portugueses felicidade excesso de peso nutrição infertilidade dietas saúde blog informação exercício gravidez vida saúde alimentação exercício xxl bronzeado manutenção do peso obesidade desporto

.posts recentes

. Infertilidade e quilos a ...

. Jovens Cientistas e Inves...

. Decisões

.arquivos

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.links

blogs SAPO